quarta-feira, 25 de maio de 2011

O segredo dos psyvamps


O universo é regido por energias de diferentes tipos. Nada existiria sem tais energias.

A energia é a chave para a origem e o fluxo das coisas, que fluem devido a troca de energia constante que há entre uma coisa e outra.

Essa troca constante seria o fluxo natural, no qual existe o equilibrio constante e ordeiro.

Psyvamps ou vampiros psíquicos são seres que se alimentam e se fortificam com energia vital (vitae) alheia também conhecidos como ether vital e energia prânica (por isso, psyvamps também são conhecidos como vampiros prânicos) de outrem.

Quando se diz "roubar energia alheia" não necessariamente se aplica apenas a seres humanos. Uma árvore, por exemplo, também pode ser vampirizada, assim como qualquer coisa que possua vida própria.

Um ser humano pode praticar psyvampirismo e não saber, pois, seu centro energético pode estar desregulado.

Todo ser humano possui 5 centros que armazenam diferentes tipos de energia dentro de si. Esses centros seriam : Centro Intelectual, Centro Motor, Centro Sexual, Centro Instintivo e Centro Emocional.

Quando nos cansamos ao ler muito ou coisa do tipo, desgastamos a energia do nosso centro intelectual. Como esse centro estará carente de energia, ele ira roubar energia de outro centro para se estabelecer. Este outro centro, geralmente é o centro sexual que é o que guarda a energia mais ativa do ser.

Esse "roubo" de energias entre um centro e outro é bastante comum no nosso dia-a-dia e seria um vampirismo inter-centros que ocorre no nosso interior com determinada frequencia.

Se uma pessoa se desgasta tanto, o suficiente para não ter nem energia de outros centros para "roubar", esta, inconscientemente poderá drenar energia de OUTRA PESSOA ou de OUTRO SER.

Portanto seria este o chamado Psyvampirismo involuntário, que também é muito comum.

Mas o que é Energia Vital?

A Energia Vital enquadra-se em todas as outras energias (energia vital, instintiva, motora, emocional e sexual).

O Psyvampirismo também pode ser praticado voluntariamente e oportunamente isso poderá ser realizado entre os membros desta comunidade com o devido acompanhamento de membros mais experientes já que é necessário cautela para não causar prejuízos aos iniciantes pois é impresncindível aprender o controle da drenagem para que se conheça o momento certo de parar com a drenagem a fim de evitar sérios prejuízos a outrem.

O motivo de tal prática pode se dar por varios motivos, entre eles, os principais são :

- Carência de energia vital própria
- Obtenção de poderes extra sensorias (empatia, clarividência, telepatia, etc)
- Cura
- Criação de corpos/seres energéticos
- Entre outras coisas que sanem a vaidade de um psyvamp não nato.

Um psyvamp, assim como qualquer tipo de Vampiro Real, não precisa ser necessariamente uma pessoa nociva, que irá drenar (termo usado para a ação de sugar energia vital) a vitae de uma pessoa até a morte, mostrando-se extremamente cruel ou coisa do tipo, muito pelo contrario, através da manipulação de energia, é possível curar uma pessoa que esteja doente em estado grave canalizando a energia para tal finalidade realizando assim, um beneficio, no qual os candidatos se deixam ser drenados pela pessoa que necessita de tal energia.

A saída das energias acontece nos "plexos" (centros energéticos de grande fluxo de energia).

Todos nós possuimos vários plexos energéticos. Um psyvamp pode abrir tais plexos alheios voluntariamente e fazer com que a energia deste venha até ele. Se você alguma vez, ao se aproximar ou ver uma pessoa, sentir um certo desconforto interior, um certo "frio na barriga", você pode estar sendo drenado.

Vampiros psiquicos, mesmo alguns desconhecendo tal condição, atuam por sobre a quarta dimensão, tendo em vista que é em tal dimensão que fica a energia vital dos seres, os eteres da vida.

Tipos de Psyvamps e/ou Entidades Vampirizadoras

Existem vários tipos de psyvamps ou seres que praticam vampirismo psiquico.

Tanto pode ser um indivíduo encarnado ( que vive no plano material), quanto uma entidade que já desencarnou.

Tanto um mago quanto um sedutor inccubus ou succubus.

Classificação:

Ser humano comum:

Uma pessoa qualquer, dotada de grande poder de concentração/visualização que consegue sentir a propria energia vital e a alheia conseguindo drenar energia do outro (escassamente) pelo mundo fisico atravez de olhares, toque, etc.

Geralmente drenam, puro e simplesmente, para se auto-regenerar.

Ocultistas em geral (bruxos, magos, etc):

Pessoas que possuem técnicas apuradas para fazer tal prática, tendo maior controle sobre estas.

Podem atuar na 4ª e 5ª dimensão.

Geralmente drenam para manipularem tal energia, desenvolverem poderes, etc.

A saída das energias acontece nos "plexos" (centros energéticos de grande fluxo de energia).

Todos nós possuimos vários plexos energéticos.

Um psyvamp pode abrir tais plexos alheios voluntariamente e fazer com que a energia deste venha até ele.

Se você alguma vez, ao se aproximar ou ver uma pessoa, sentir um certo desconforto interior, um certo "frio na barriga", você pode estar sendo drenado.

Vampiros psiquicos, mesmo alguns desconhecendo tal condição, atuam por sobre a quarta dimensão, tendo em vista que é em tal dimensão que fica a energia vital dos seres, os eteres da vida.

Tipos de Psyvamps e/ou Entidades Vampirizadoras

Existem vários tipos de psyvamps ou seres que praticam vampirismo psiquico.

Tanto pode ser um indivíduo encarnado ( que vive no plano material), quanto uma entidade que já desencarnou. Tanto um mago quanto um sedutor inccubus ou succubus.

Tipos:

Ser humano comum:

Uma pessoa qualquer, dotada de grande poder de concentração/visualização que consegue sentir a propria energia vital e a alheia conseguindo drenar energia do outro (escassamente) pelo mundo fisico atravez de olhares, toque, etc.

Geralmente drenam, puro e simplesmente, para se auto-regenerar.

Ocultistas em geral (bruxos, magos, etc):

Pessoas que possuem técnicas apuradas para fazer tal prática, tendo maior controle sobre estas.

Podem atuar na 4ª e 5ª dimensão.

Geralmente drenam para manipularem tal energia, desenvolverem poderes, etc.

Inccubus/Succubus:

Seres ectoplasmaticos (energeticos) que se alimentam da energia sexual da vitima.

Possuem formas extremamente belas, podendo facilmente seduzir qualquer mortal e copular com este drenando-lhe a energia vital.

Geralmente atacam metafisicamente nos sonhos, gerando as chamadas "poluções noturnas" ou "sonhos eróticos".

Também podem se personificar na 3a dimensão, disfarçados para drenar a vítima com sutileza total.

Quando apresentam sua verdadeira imagem, são extremamente bizarros.

Succubus possuem forma feminina e Inccubus forma masculina.

Manccubus:

Indivíduo (desencarnado ou não) que faz um pacto com um inccubus e com um succubus, copulando com os dois ao mesmo tempo numa espécie de ritual, tornando-se assim, a junção dos dois.

Precisa se alimentar tanto de energia sexual masculina quanto feminina.

Possui poderes para adentrar em outras dimensões com grande facilidade.

Espectros:

Seres ou formas criados por magos (ou não) a partir da energia vital.

Tais seres podem assumir identidade própria, tendo assim, que alimentar-se de energia vital alheia.

Geralmente atacam em sonhos, amedrontando suas vítimas e aproveitando de tal medo para se alimentarem.

Djins/Genios:

Formas ectoplasmaticas, que, em troca de um desejo realizado para sua vitima, pode drená-na até a morte.

Um Djin pode ter se originado de um espectro.

Fadas, elementais, etc:

Tais seres PODEM também utilizar do vampirismo para auto-beneficio.
Atuando no plano astral gerando ilusões em suas vítimas.

Formas de Ataque

Um vampiro que tem conhecimento do que está fazendo, e o faz para beneficio próprio sem respeitar quaisquer vontade do próximo, pode atacar de varias formas, entre elas, as principais sao:

Formas Fisicas Olhar (ou mau-olhado):

O Vampiro simplesmente olha para a vítima e drena a vitae desta.

Telefone:

Sim, é possível drenar uma pessoa somente ao ouvir a voz desta em tempo-real.

Alguns Vampiros se utilizam de chats na internet para fazer a drenagem.

Fotos:

O Vampiro se concentra na foto da vitima e a coloca em seu foco imaginativo e a drena normalmente.

Toque:

O Vampiro toca a vítima e faz com que as energias desta fluam para ele.

Sexo

É a maneira que mais beneficia um Vampiro que está drenando no plano fisico, pois durante a relação sexual, o fluxo/troca de energias é bastante intenso.

Este tipo de vampirismo também é conhecido como Vampirismo Sexual, alguns classificam esta forma de drenagem separadamente do Psyvampirismo.

Objetos pessoais da vitima (pedaços de papel com quaisquer coisas escritas com a grafia da vitima, fio de cabelo, etc).

O Vampiro apenas se concentra buscando as vibrações energéticas da vítima e a drena.

Formas Avançadas

Sonhos

O Vampiro, consciente no plano astral, pode adentrar no sonho da vítima e faz o ataque.

Esta, por sua vez, acha que teve um pesadelo ou um sonho desconfortante.

Quarta Dimensão

O Vampiro pode adentrar em tal dimensão podendo drenar o quanto quiser da energia vital da vitima uma vez que, em tal dimensão, mantém contato total com tais energias.

Imagens, sons, etc vampirizadores

Fotos, desenhos, músicas previamente preparadas com mensagens subliminares ou até mesmo "enfeitiçadas" para que a energia de quem as observa, ouve, etc seja roubada e induzida até o Vampiro.

Perigos do Psyvampirismo

O principal perigo de um ser-humano praticar o Psyvampirismo, é este perder o controle do que esta fazendo e poder prejudicar seriamente outras pessoas.

Se a pessoa já drena frequentemente e só consegue se sentir bem com ajuda de energia alheia pode vir a enlouquecer se ficar muito tempo sem drenar. Pode ainda, cometer loucuras a ponto de não conseguir se controlar e drenar suas vitimas até a morte.

A energia vital, quando em excesso, pode tornar-se "viciante", fazendo com que o Vampiro queira-a cada vez mais e mais, podendo chegar ao ponto em que só conseguirá se satisfazer sugando-a de forma mais concreta por assim dizer, podendo tornar-se um Vampiro de Sangue (sim, ele irá sentir vontade de beber sangue, pois o sangue é a parte do corpo em que mais se concentra energia vital), dai a ligação entre Psyvampirismo e o Vampirismo de Sangue.

Se este Psyvampirismo, agora com sua "natureza" modificada não receber informações e orientações, poderá tornar-se até mesmo um assassino brutal que mata suas vítimas para alimentar-se com o sangue.

A energia vital pode tornar-se obsessão para o Vampiro a ponto de este chegar a trocar o dia pela noite, já que de dia o fluxo natural de saida de energia é um pouco maior devido a energia solar (daí a crença de que vampiros viram pó quando em contato com o sol) no entanto o que de fato ocorre é que o sol emfraquece mas nao mata um Vampiro que rende 30% menos de dia enquanto que à noite ele é pleno. Os riscos são muitos, portanto, cabe muito bem para os que NÃO nasceram com tendencia ao Vampirismo e que querem tornar-se um, reflitam seriamente sobre o que poderão se tornar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário